Home A Blogueira Contatos Sobre o Blog Anuncie Colaboradores

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Pais e Filhos


Recentemente eu notei que algumas coisas estavam acontecendo com meus amigos, coisas que não são muito legais. Durante conversas eu acabei percebendo que eles não tinham muito diálogo com seus pais. Já vi casos de os filhos estarem passando por momentos de depressão e não conversarem com os pais por medo ou algo do tipo.
Eu sempre tive uma relação muito próxima com a minha mãe. Nós conversamos bastante, temos todo o tipo de conversa. É muito triste saber que não é assim com todo mundo.
Parando para pensar no assunto, percebi que a maioria dos jovens escutam a mesma coisa quando procuram os pais para conversar – “Isso é bobagem. Você está fazendo drama” – Uma adolescente americana ouviu isso dos pais inúmeras vezes, a última vez foi duas semanas antes do seu suicídio. Muitas vezes realmente pode ser só drama, adolescentes são dramáticos, mas e se não for?
Muitos pais julgam os filhos, dizem coisas como “Vá lavar uma louça. Isso é falta de ter o que fazer” ou “Você tem tudo, não tem por que ficar triste”. Mas nem sempre eles estão certos. Eu entendo que a vida adulta é difícil. Trabalhar, cuidar da casa, essas coisas são estressantes, mas para nós não é tão fácil. Estamos em fase de mudanças. Nossos corpos estão mudando, nossos hormônios estão malucos, temos que nos esforçar na escola para poder passar de ano, tentamos nos encaixar em padrões e muitas vezes sofremos pelo julgamento dos outros jovens. São tipos de problemas diferentes, mas são problemas.
A medicina indica que grande parte dos pacientes depressivos desenvolveram depressão devido a problemas dentro de casa, problemas da família. Muitos casos de baixa autoestima e de falta de confiança vem do desejo de agradar os pais e nunca chegar ao que eles esperavam. A falta de diálogo afasta as pessoas e cria o medo. O medo de ser insuficiente, de não agradar, de ser um fardo.
Família é amor, compreensão, união. Família é quem a gente procura em momentos difíceis, em momentos em que ninguém mais pode nos ajudar. Família é proteção, é estar ali a qualquer momento para cuidar dos familiares.
Pais, escutem seus filhos. Ao invés de brigarem, conversem. Ao invés de bater, ensinem. Ao invés de julgar, escutem.
Filhos, se esforcem. Seus pais viveram em tempos diferentes de vocês, tenham paciência. Não tenham medo de falarem com seus pais, eles são sua família, seus verdadeiros amigos. Por mais que seja difícil, expliquem, tentem fazer eles verem seu lado... O medo só afasta vocês.

Nós não precisamos de dinheiro, fortuna e milhares de coisas para sermos felizes, as vezes nós só precisamos de um abraço, um beijo. Às vezes nós só precisamos de alguém que seque nossas lagrimas e diga que tudo vai ficar bem. Nós só precisamos de amor e união.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Especial de Natal de Sense 8




            Dia 23 de dezembro a Netflix liberou um especial de natal 2 horas de Sense8.
            O episódio especial foi muito bom. A relação dos sensates estava muito bem estabelecida. Gostei de ver a forma como eles se ajudavam e como eram gratos por terem um ao outro, por se chamarem de família. Lito, Sun e Will foram os sensates que mais me impressionaram.
Lito estabeleceu uma ótima relação com Nomi, que sempre estava lá para conversar com ele e lhe dar bons conselhos, e também vimos Wolfgang e ele trabalhando juntos novamente.
Sun foi a sensate que mais me impressionou. Além das cenas de lutas em cooperação com outros sensates, neste especial Sun se mostrou muito mais do que apenas uma máquina de combate. As cenas de Sun na cadeia ou seus diálogos com seus irmãos foram as melhores, na minha opinião.
Will teve bons momentos, mas creio que poderia ter tido melhores. Eu gostei muito da relação que ele construiu com “Sussurros”, mas parecia que ele só estava no episódio para isso e para mostrar o quanto ele amava Riley. O núcleo deles se baseava em mostrar o quão horrível era seu inimigo e o quão grande era seu amor.
Eu entendo que não posso cobrar muito de um especial de 2 horas, mas em relação a Riley e Will parece que falta alguma coisa. Will ainda se mostrou útil em alguns momentos e mesmo não podendo fazer muito, ele procurou informações sobre o “Sussurros”. Porém, Riley mostrou-se novamente, a única sensate fraca. Capheus é espirituoso e tem uma grande história de vida, Sun é forte e luta como ninguém, Lito é um ótimo ator (e mentiroso), Wolfgang é um criminoso que possui ótimas habilidades, Nomi é a melhor hacker que você respeita, Will é um policial forte e esperto, Kala consegue criar bombas com seus conhecimentos químicos, mas o que Riley pode fazer? Tudo o que ela fez na primeira temporada foi precisar da ajuda dos outros e neste especial foi conseguir drogas para manter Will longe do “Sussurros”. Eu gosto muito da história da Riley e quero ver mais dela, mas desta vez ela não me impressionou nada.

Tradando-se de dramas pessoais de cada um, todos tiveram seus momentos. Sun, Lito e Wolfgang foram os melhores, na minha opinião.
Ver como a homossexualidade de Lito incomoda tanto e mesmo assim, ver que sua mãe sempre soube e sempre o amou do jeito que ele é, foi emocionante. Fiquei com pena de Hernando e Dani, mas a cena deles juntos no Natal foi muito linda.
Sun mostrou-se próxima de algumas mulheres na cadeia. Os problemas dela com seu irmão nos deram cenas intensas, mas foram as cenas dela com suas amigas presidiarias que foram novidade.
E foi perto do Réveillon que Wolfgang recebeu uma proposta interessante e da qual eu espero muitos conflitos sendo desenvolvidos, pois tem muito a nos mostrar.
Contudo, o episódio foi muito bom e trouxe muitas questões a serem respondidas no decorrer da segunda temporada e também, nos deu algumas respostas que, mesmo sendo poucas, foram muito legais de assistir.
Espero ansiosamente pela segunda temporada de “Sense8” que será liberada pela Netflix no dia 5 de maio de 2017.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

A m o r 💛

 Olá galera ❤ E o ano novo entrou!! Finalmente, ninguém aguentava mais 2016 né?!
Hoje estou aqui trazendo um poema, não de minha autoria, Faz bastante tempo que não trago poemas por aqui. Para o primeiro post de 2017, um poema!!


Amor por mim, por ti, por tudo, amor pelo mundo.

De tudo que há no mundo
apenas um verdadeiro sentimento, ao fundo
que reflete e preenche-nos de cor
por onde tudo anda
onde de felicidade não há demanda,
é ao que todos chamam amor.

Quando se é agraciado
por este sentimento iluminado
se esquece tudo
até mesmo que existe dor.

Haaa...é tão bom, mas tão bom o amor.

Mesmo que não dure,
mesmo que meu peito perfure,
mesmo que seja sempre
apenas um sol a se por.

Vale!

Mesmo que por um segundo
sentir-se imersa, até o fundo
deste oceano-mundo
chamado sentimento, amor...

Deito-me à tua praia
espero que de mim nunca mais saia
este sol que me bronzeia
este sentimento que gera calor...

AMOR!!!!

Vale uma eternidade,
vale a felicidade
vale um segundo
de um desabrochar de uma flor.

Que se abre ao mundo
perfumando, preenchendo de cor...

AMOR!!!!


  Eu simplesmente adorei esse poema, retirei da Internet e simplesmente quis compartilhar para vocês. Quero desejar a todos um 2017 com mais AMOR!! 💛
 Beijos.